Como cheguei a profissão de UX Designer e qual sua relevância

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Durante algum tempo eu tive a oportunidade de trabalhar em mercados de diferentes áreas, do impresso ao digital, das 8h no escritório ao atendimento ao público, de pequenas e de grandes empresas, e o melhor disso tudo foi a jornada que pude vivenciar e hoje poder compartilhar minhas experiências.

Como tudo começou

Aos 16 anos de idade comecei como jovem aprendiz em uma pequena gráfica em minha cidade, nesta empresa tive a oportunidade de trabalhar do atendimento a área técnica de impressão e produção gráfica. Aos poucos fui me envolvendo com produção gráfica para sites devido a demandas que surgiram dos clientes, eu queria ver meus projetos funcionais e não apenas no Photoshop, esta etapa de codificação era totalmente terceirizada. O que eu precisava aprender ainda?

Primeiras dificuldades

Durante os 3 anos no setor gráfico e iniciando meus estudos sobre o funcionamento das páginas web, conheci o HTML e CSS e criando meus primeiros websites pela gráfica, entendi que o mundo estava mudando e precisa buscar novas habilidades e desafios. Larguei minha carreira na gráfica e todas as “garantias” da CLT e comecei fazer um estágio em uma agência de publicidade tradicional que estava montando uma equipe para trabalhar com mídias digitais meados de 2009.

No mesmo período ingressei em uma graduação, foi um momento bem maluco, pois enquanto eu via colegas do Ensino Médio frustrados em fazer a melhor escolha e de qual curso fazer, eu simplesmente fui fazer minha matrícula para ingressar em Publicidade e Propaganda, simplesmente por conveniência do meu estágio na agência, porém quando cheguei na faculdade conheci um curso chamado Desenvolvimento de Sistemas para Internet, foi ali mesmo no balcão de atendimento que eu resolvi mudar meu curso.

E aqui pra nós, não me arrependo nenhum um pouco, foi um baita desafio conhecer todo ecossistema do desenvolvimento de software, redes de computadores e lógica de programação, foi até bacana pois tivemos cadeiras voltadas a empreendedorismo, gestão de serviços e muito mais. Este curso somou bastante no meu conhecimento técnico e visão computacional das coisas, preparando minha mente para alguns anos adiante.

Conexões e Aprendizados

No decorrer desta jornada claro que surgiram desafios, errei muito, aprendi e aí onde a brincadeira começou, a experiência de 5 a 7 anos atuando nesta área, comecei a conhecer padrões de mercado, tendo uma visão do que era puro modismos e vícios, os clientes foram ficando mais exigentes e o cenário mudava muito rápido, as ferramentas evoluíram e outras até deixaram de existir e uma nova fase na minha carreira, ou seja, precisa viver um novo desafio, foi aí que ingressei no meu último emprego como Analista de Suporte em TI para uma grande empresa, mas esse história fica para outro artigo.

Enfim, gostaria de deixar meus aprendizados e conexões que fiz e considero serem relevantes para empreendedores e mesmo para a sua carreira profissional:

  • Você vive em uma bolha e de vez enquanto é necessário sair dela, para compreender melhor o que está fazendo;
  • Foco é a palavra chave, não porque está na moda, mas porque somos criados para concentrar energia em uma ou poucas tarefas, aumentando nossa eficiência;
  • O tempo passa muito rápido, e o mercado mais ainda, outro bom motivo para se ter foco na sua vida;
  • Nunca é tarde para recomeçar sua carreira e aprender novamente, acho que isso é uma das coisas que nos move. Já reparou como a atividade/trabalho que fazemos começa a ficar chata quando estamos fazendo sempre a mesma coisa?

Aplicação

Depois de apresentar esse breve relato sobre minha carreira, uma nova oportunidade surgiu, a ascensão da profissão do UX Design, neste momento foi onde me encontrei, pois sempre fui muito curioso e gostava de me envolver nos desafios do começo ao fim, com as skills necessárias e a experiência adquirida em alguns anos de mercado, busquei um novo posicionamento no mercado, percebi uma lacuna nas empresas, seja ela grande ou pequena, conhecimento de negócios, engenharia e que pense nos usuários, o mercado precisa de uma equipe que consiga fazer as conexões entre esses setores.

Larguei meu emprego “garantido” em uma grande empresa e aqui estou eu empreendendo e buscando auxiliar empresas e startups a organizarem suas ideias colocando no mercado produtos inovadores para auxiliar as pessoas em suas tarefas.

Estarei através deste blog, trazendo alguns aprendizados e dicas para que você consiga tirar suas ideias do papel, e assim ajudar outras pessoas com seu produto/serviço.